16 sentimentos desconfortáveis que indicam que estás num bom caminho

Desconforto…

mind-vc-brain

(retirada da internet)

É o que sentes quando alguma coisa não está bem. Infelizmente usamos o desconforto para desculpar a tristeza e fugir dela. Devias saber que leva uma pitada de desconforto para descobrir que estamos a encontrar alguma coisa nova e motivarmo-nos para a mudança!

Por isso, neste post, escreverei quais são estes sentimentos (se chegaste aqui já estás num bom caminho :).

1. Sentir que estás a reviver a tua infância:

Teres estes flashback’s da tua infância na vida adulta significa que estás consciente do que estás a sentir e podes mudar.

2. Sentir que estás perdido ou sem rumo:

É preciso perderes a direcção para sentires que estás a entrar numa nova, totalmente diferente. Quer dizer que estás a viver no presente e menos nas narrativas do que era e poderia ser a tua vida. Até sentires que estás acostumado a isto, vais achar que estás num barco sem capitão (não estás).

3. Sentir que estás com o cérebro esquerdo nublado:

Quando usas o hemisfério direito com mais frequência, pode parecer que as funções do hemisfério oposto ficam nubladas e coisas normalmente básicas como organizar, lembrar de pequenos detalhes ou até focar numa tarefa, tornam-se mais difíceis.

4. Sentir acessos de raiva irracionais ou tristeza de tal forma intensos que não consegues ignorar:

Quando as emoções entram em erupção geralmente quer dizer que estão a ser reconhecidas! Agora só tens que parar de lutar e resistir quando elas chegam à superfície (experimenta treinar Mindfulness). Torna-te consciente delas para depois, e só depois, as poderes controlar. Não o inverso.

5. Sentir padrões de sono imprevisíveis:

Vais precisar dormir mais ou menos, vais acordar a meio da noite porque não consegues parar de pensar em curto-circuito. Vais estar cheio de energia ou completamente exausto e sentir pouca diferença entre um e outro.

6. Aconteceu algum episódio digno de uma forte mudança: 

De repente tens que te mexer. Subitamente mudaste de emprego, perdeste o emprego, estás a enfrentar um divórcio, tens que mudar de casa, etc.

7. Sentir que precisas de estar sozinho:

Tens um rasgo de consciência e não te apetece socializar ou passar tempo com outras pessoas e com os seus problemas. Estás a calibrar-te e a aprender a gostar de passar tempo contigo. Não,  não quer dizer que sejas mau amigo.

8. Sentes sonhos tão vividos que parecem reais:

Hello from the other side! A tua mente inconsciente está a querer comunicar contigo através dos sonhos.

9. Sentes necessidade em reduzir o teu círculo de amigos:

Estás a aprender que não precisas de pessoas negativas na tua vida. Vou explicar porquê: à medida que gostas de passar mais tempo contigo, realizas que a energia negativa destas pessoas é tão intensa que te faz sentir desconfortável.

10. Sentir que os teus sonhos estão a colapsar:

A boa notícia é que podes sempre vir fazer sessões de coaching comigo. Mas o que realmente isto significa é que neste momento estás a criar espaço para uma realidade melhor para ti, que nunca antes imaginaste. Agora sim, estás alinhado contigo e não com os sonhos do que poderias ter/fazer/ser, etc.

11. Sentir que os teus pensamentos são o teu PIOR inimigo:

Estás a começar  o início desta super realização pessoal: os teus pensamentos comandam a tua vida. Só até sentires que estás a ser puxado para o precipício e achares que não estás a controlar a situação é que vais perceber que estiveste realmente este tempo todo no controlo.

12Sentir que não sabes quem és:

Este ponto dava pano para mangas. Mas… as tuas ilusões sobre quem deverias ser estão a ser dissolvidas. Estás a sentir-te inseguro porque estás a sentir algo incerto. Estás no teu processo de evolução e não precisas de ultrapassar a incerteza para mudares para o pior, não é verdade? Vou traduzir por outras palavras, se estás a sentir inseguranças e incertezas, isso normalmente vai conduzir-te a algo bem melhor.

13. Reconhecer o caminho que te falta percorrer:

Quando chegas a este ponto é porque finalmente consegues ver que HÁ caminho a percorrer. Finalmente sabes quem és e para onde queres ir.

14. Saber coisas que não queres saber: 

“Coisas” como saber o que estás realmente a sentir, ou que a relação não vai durar ou que não aguentas ficar no teu trabalho mais tempo. Muita, muita ansiedade pode surgir do teu inconsciente que está a fervilhar. Estás a deixar que elas se manifestem para conseguires mudar. Não resistas e não te julgues.

15.  Ter aquele desejo “maluco” de teres voz própria:

Sentes-se zangado com tudo o que poderias ter dito e não disseste. Com o quanto tiveste de aturar ao longo dos anos. Com a quantidade de vozes à tua volta que se elevaram à tua própria voz. Se sentes este desejo, estás pronto para parar, ouvir e sentir que gostas de ti e te respeitas.

16. Realizar que és o responsável pela tua felicidade:

Este tipo de autonomia emocional pode ser aterrorizador porque pode querer dizer que se alguma coisa correr mal a culpa é toda tua, afinal és tu o capitão do teu barco. Ao mesmo tempo, realizas que estás totalmente livre e o risco vai valer a recompensa, SEMPRE.

Adaptado por mim do livro: “101 Essays That Will Change The Way You Think” de Brianna Wiest 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s